sexta-feira, outubro 19, 2007

Lista A ganhou eleições

João Belo Rodeia é o novo presidente da Ordem dos Arquitectos


O arquitecto João Belo Rodeia foi eleito presidente da Ordem dos Arquitectos, sucedendo a Manuel Vicente.

A lista A liderada pelo arquitecto João Belo Rodeia venceu as eleições nacionais para a Ordem dos Arquitectos com 1462 votos (cerca de 67 por cento dos votos) e 11 delegados eleitos para o Conselho Nacional. A lista B, do arquitecto Luís Conceição, obteve 692 votos (cerca de 32 por cento) e elegeu cinco delegados.

Registaram-se 155 votos brancos e 26 nulos num total de 2269 votos expressos a que corresponde uma taxa de participação de 15,6 por cento.

A lista A venceu as eleições para o Conselho Directivo Nacional e para os Conselhos Directivos Regionais do Sul e Norte.

Leonor Cintra Gomes, representante da lista A, foi reeleita presidente do Conselho Directivo Regional do Sul com 826 votos (58 por cento), enquanto que a lista B liderada por Nuno Malheiro da Silva obteve 511 votos (36 por cento). Nesta votação verificaram-se 83 votos brancos e 16 nulos.

A candidata da lista A às eleições do Conselho Directivo Regional do Norte, Teresa Novais, ganhou as eleições com 486 votos, enquanto que a lista C (encabeçada por Daniel Fortuna do Couto), obteve 318 votos. Houve 43 votos em branco e cinco nulos.

De acordo com a Comissão Eleitorial, estes resultados são provisórios, necessitando de uma confirmação na acta definitiva.

Comments on "Lista A ganhou eleições"

 

Blogger Jovem Rafeiro said ... (segunda-feira, 22 outubro, 2007) : 

Agora é que os os 15 arquitectos que usufruem de promoção em Portugal vão ficar...ainda mais promovidos! Que bom! 'Bora Rodeia; aproveita que as contas da Trienal ainda não sairam cá para fora e mete já os papeis para a 2ª! Aproveita que o Souto já anda xéxé e já nem sabe o que faz! Ah, claro, e vai pensando já no que é que irás fazer a seguir, porque as instituições em Portugal estão a esgotar-se, ora deixa ver...Lusíada resultou mal, IPPAR resultou mal, OA temos contas para pagar; olha, pera aí, já pensaste nos Pastéis de Belém? Olha que dá guita! Ali acho que ninguém te dizia que não, e não eram precisas maroscas eleitorais e tribunais administrativos! Era tão mais confortável...para todos. Ah, e o Souto, xéxé como anda, ias ver que ainda aceitava o cargo de Chefe pasteleiro!
Olha, outra coisa, o meu voto foi em branco, só para que saibas.

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 25 outubro, 2007) : 

Então 'bora lá! Mais do mesmo... ou pior!

Preparem-se para:
- aumento de quotas;
- aumento dos valores na admissão;
- aumento da promoção dos amigos;
- e diminuição do papel do arquitecto.

Viva o Clube Amigos Disney, dos amigos, com os amigos e para os amigos!!!

O que é que custava colocar a porcaria de um envelope na caixa do correio... >:(

Diogo Corredoura

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 26 outubro, 2007) : 

que bem expresso acima ficou o sentimento mais comum entre os portugueses: a dor de corno!

e mais não digo, é desnecessário...

jorge martins.

 

Blogger Jovem Rafeiro said ... (sábado, 27 outubro, 2007) : 

Ó jorge martins: o "português" aqui és tu pá, e também foste o primeiro a falar em "dor de corno"; por aqui não há nem tempo nem pachorra para a tua "dor de corno"; está-se a milhas disso. Vê lá se contextualizas o teu comentário e explicas porque é que há-de haver 15 arquitectos em Portugal que têm menos "dor de corno" que os outros 15.000 (e tu, bem deves ser um destes...).

E olha que há com certeza mais portugueses a cantar o "favas com chouriço" do que portugueses com "dor de corno".

 

Blogger arqportugal.blogspot.com said ... (sábado, 27 outubro, 2007) : 

"Então 'bora lá! Mais do mesmo... ou pior!

Preparem-se para:
- aumento de quotas;
- aumento dos valores na admissão;
- aumento da promoção dos amigos;
- e diminuição do papel do arquitecto.

Viva o Clube Amigos Disney, dos amigos, com os amigos e para os amigos!!!

O que é que custava colocar a porcaria de um envelope na caixa do correio... >:(

Diogo Corredoura"

Mais do mesmo se nós deixar-mos :D, mas também as alternativas ...

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 31 outubro, 2007) : 

Caro Jorge Martins,

Não fui candidato por nenhuma das listas, pelo que dor de corno não posso ter nenhuma.

É apenas a minha opinião, livre e democrática, como de resto também o é a sua.

A minha opinião não é o reflexo de 3 ou 4 meses de processo eleitoral. É o reflexo de 7 anos a acompanhar a vida da OA e de quem por lá tem passado. E é uma opinião que fundamento no meu conhecimento de causa mas que, como todas as opiniões, está sujeita a mudar.

Oxalá mude.

Diogo Corredoura

PS - Também achei piada ao facto de ter "acusado o toque"...

 

Anonymous !!! said ... (segunda-feira, 05 novembro, 2007) : 

..."rectal".

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 09 novembro, 2007) : 

Quando é que se deixam de tretas e falam no essencial.
A falta de emprego para os arquitectos.
Para quando a obrigatoriedade de pagamento dos estágios, para ver se isto entra na "Ordem".
Para quando a não publicação de anúncio no site da Ordem a pedir pessoas apenas para fazerem o respectivo estágio, porque é de borla em vez de oferecerem empregos.
Uma pessoa que tivesse já o estágio feito não serviria para desempenhar as funções? Só um estagiário o sabe fazer? Ou será porque ….???
A Ordem permite que isto seja publicado no seu site, os senhores governantes não querem saber disso para nada, estas situações não são desmascaradas, nem divulgadas nos órgãos de comunicação, apenas chegam a uma ínfima parte da população, e assim se vai vivendo e alguns sobrevivendo nesta linda república à beira mar plantada, que mais parece uma República de Bananas.

 

Anonymous AUR said ... (sexta-feira, 16 novembro, 2007) : 

Já que ninguém coloca aqui nenhuma mensagem interessante há muito tempo, venho indicar um blog criado para divulgar casos caricatos de recibos verdes e outros.Neste momento estão a ser recolhidas assinaturas para enviar uma petição à assembleia da república para acabar com os "falsos recibos verdes".
Como todos sabemos este é também um problema que efecta os trabalhadores na área da arquitectura, por isso vamos lá todos colaborar, a ver se estas questões começam a ser faladas e divulgadas cá para fora.
O acesso é:

http://www.fartosdestesrecibosverdes.blogspot.com

Leiam que são interessantes os testemunhos, deixem também os vossos e colaborem na petição.
Obrigado.

 

Anonymous Carlos Costa Rodrigues, n.º 12599 said ... (sexta-feira, 07 dezembro, 2007) : 

Não votei na lista A e tenho pena que os arquitectos continuem a querer mais do mesmo. Não se sentem humilhados? Eu sinto. Continuo a não me rever nesta Ordem. E viva a precariedade e o desemprego. Cumprimentos

 

Anonymous Carlos Costa Rodrigues, n.º 12599 said ... (sexta-feira, 07 dezembro, 2007) : 

Boa tarde,

Hoje pela primeira vez, tomei contacto com o vosso blog, considerando o mesmo extremamente importante no debate de ideias e na voz que pretende dar, a quem vive amordaçado (com medo ou não) no universo da arquitectura em Portugal.

Dada as dificuldades, que muitos de nós arquitectos atravessam na sua vida profissional, em que muitos de nós abdicam da sua profissão por “comida”, devo solicitar-vos, que aferiram e coloquem à discussão dois temas, que considero essenciais, pois, podem ajudar alguns arquitectos a “trabalhar”.

Dada a extensão dos temas em questão, deixo aqui uma ligação para que possam ler os assuntos que proponho: http://pr-aja.blogspot.com

Cumprimentos

 

Anonymous MAC said ... (terça-feira, 18 março, 2008) : 

QUE BEM QUE SE APLICA:

"-Era uma vez um burro... ou muitos já não sei! (continuando) Esse burro vivia junto ao mar num pequeno rectângulo delimitado por uma cerca de madeira já velha e rachada, tudo nesse local era parco, não havia alimento suficiente, nem local próprio para dormir, quando chovia algumas partes do rectângulo tinham a grande probabilidade de inundar.

Contudo dentro da mesma cerca viviam alguns asnos de excepção que governavam a cerca à vários anos, alternando entre si o poder. Estes asnos dominavam todos os aspectos do cercado, desde a altura a que a erva crescia, a qualidade da água, a quantidade do PEB (produto em erva bruto). Estes poderes levaram ao gasto, quase total, de toda a erva, e para resolver isso foi criado um mecanismo de estabilização e crescimento das pequenas reservas de erva. Chamaram-lhe de PEC (plano para a erva crescer), o que endureceu ainda mais a vida diária.

Um dia o burro lembrou-se de convocar uma expressão pública de sentimentos, para isso, logo percorreu o rectângulo de lés a lés alertando para a situação insustentável que se arrastava desde à muito tempo e que tornava a sua vida e a dos outros asnos um "verdadeiro inferno".

A publicidade sentimental desde logo deu os frutos pretendidos, e o caso foi falado durante muito tempo... um dia, já que aos burros foi-lhes acenado com a cenoura da melhora (imaginária) da quantidade de erva e tudo acabou absorvido outra vez pelo sistema. Vozes de burro não chegam sequer a sair do chão, quanto mais ao céu.

Um dia destes todos nos tornaremos burros vivendo (in)felizes entre o mau e o péssimo."

in http://quase-niilista.blogspot.com/

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 21 março, 2008) : 

Estes fdp´s são os únicos culpados por anúncios como este publicado na página da OA-SRS:

Atelier Almada
Sediado em Almada, admite Arquitecto com 1 ano de experiência em Habitação, Comércio e Serviços nas fases de Licenciamento e Execução, em regime integral (das 14h às 21h) com vínculo em prestação de serviços: 450€. Admissão Imediata. Preferência por candidatos da zona de Lisboa. Domínio da Informática: Conhecimentos Gerais, Office, AutoCAD e 3D Studio Max/Viz. Enviar Curriculum Vitae para: E-mail: espcrit@gmail.com

Data de publicação 20-03-2008

 

Anonymous MAC said ... (sábado, 22 março, 2008) : 

Admite-se escravo para ser esfolado com computador portátil para evitar as licenças.

Não precisa de experiência de projecto, precisa de experiência para desenhar os mamarrachos que poluem as nossas cidades. Também é necessária experiência em mamarrachos (arquitectura típica ou rústica) tipo Sócrates.

Paga-se miseravelmente mas compensa-se com a porra de um estágio obrigatório criado por aqueles que não foram obrigados a fazê-lo.

Envie o curriculum.

 

Blogger jose said ... (domingo, 27 abril, 2008) : 

É fartar vilanagem...

 

Blogger jose said ... (domingo, 27 abril, 2008) : 

Não estou inscrito na ordem. Toda a minha vida trabalhei, mas não tenho dinheiro para sustentar parasitas.

 

Anonymous MEP BIM said ... (quinta-feira, 18 agosto, 2011) : 

Very latest information in this writing along with awesome designs of styles and structures.

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 19 julho, 2012) : 

Bom post!
Eu Acho exactamente o mesmo, mas também acho que podemos sempre tentar fazer algo mais por nos próprios… Apos pesquisa relacionada, verifiquei alguma informação que Vos poderá ser útil:
Formas de Ganhar Dinheiro a partir de Casa - Descubra Como Ganhar Dinheiro a partir de casa - Aumente o Seu rendimento mensal através do mais completo guia criação de rendimentos e oportunidades de negócio em casa! Desfrute e Acima de tudo partilhe a sua experiência! :)

www.ganhaemcasa.blogspot.com/

Tudo de Bom para Vocês,

Abraço

 

post a comment