quarta-feira, maio 25, 2005

PORTUGAL NA BARRA DO TRIBUNAL

Noticia no Jornal "O Independente"


"a União Europeia reage, exigindo que o exame criado pela Ordem dos Arquitectos (OA) seja suprimido, por considerá-lo "ilegítimo" "

"Portugal na barra do tribunal
A União Europeia exige que a Ordem dos Arquitectos suprima o exame "ilegítimo" imposto a licenciados, sob pena de ter de responder em sede do tribunal comunitário Uma semana depois de apresentada a queixa por um grupo de licenciados em Arquitectura, a União Europeia reage, exigindo que o exame criado pela Ordem dos Arquitectos (OA) seja suprimido, por considerá-lo "ilegítimo". É a primeira vitória dos ex-estudantes desde que a OA instituiu o exame, com efeitos a partir de 2002, impedindo a maioria dos licenciados de aceder à vida profissional já que se têm registado 90 por cento de reprovações em cada ano ..."

Noticia Completa em PDF

Comments on "PORTUGAL NA BARRA DO TRIBUNAL"

 

Anonymous PD said ... (quarta-feira, 25 maio, 2005) : 

VER PARA CRER, COMO S. TOMÉ.

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 25 maio, 2005) : 

Tou para ver a volta q os palhaços da Ordem vao dar...

 

Blogger silversable said ... (quarta-feira, 25 maio, 2005) : 

Acredito k agora os cromos da ordem vão ter k se dar por vencidos, e tb já não era sem tempo!Mas o k seria deveras justo é k esta ordem de araque tivesse o mesmo tratamento k nos tem dado ao longo destes anos,e provasse do seu próprio veneno!
Xau Roseta Cagareta!Resume-te á tua insignificância e deixa-nos trabalhar,sua amiba!

 

Anonymous SONY said ... (quarta-feira, 25 maio, 2005) : 

Finalmente a alguém faz alguma coisa para resolver este problema que atormenta centenas de licenciados, não é necessário serem mauzinhos com a Presidente da Ordem dos Arquitectos ela própria também não concorda com os exames e uma desigualdade,
o problema são as universidades com cursos acrdeitados que tem direitos adiquiridos e obviamente se vissem entrar os licenciados dos cursos reconhecidos provavelmente quereriam o seu dinheiro de volta, até aqui ela nada podia fazer, neste momento não se trata de uma decisão da Ordem mas sim da União Europeia, penso que agora Helena Roseta tem neste momento instrumentos para acabar com esta vergonha dos exames e proceder ao à sua anulação e obviamente um pedido de desculpas a todos os Recém licenciados em arquitectura pela situação discriminatória provocada pela Ordem dos Arquitectos Portugueses.

SONY

 

Anonymous O Destravado said ... (quarta-feira, 25 maio, 2005) : 

Ó Sony!
Dizes que "o problema são as universidades com cursos acreditados que têm direitos adquiridos e obviamente se vissem entrar os licenciados dos cursos reconhecidos provavelmente quereriam o seu dinheiro de volta".
E os alunos que há já 2 ou 3 anos terminaram os cursos e embora sendo arquitectos estão a ser explorados como desenhadores ou que quando executam projectos de sua autoria têm que pagar a arquitectos inscritos na Ordem para assinar os respectivos termos de responsabilidade.
Qual é a tua ó meu?
Preocupas-te com os direitos adquiridos das universidades acreditadas! Então e que direitos têm aqueles que têm estado a ser discriminados e a ouvir a Helena Roseta e os mamões da ordem a dizer que podem exercer outras profissões, ser professores, ser desenhadores, etc,.
E tu querias estar no lugar deles ou também és dos que mamam na teta da Ordem, à pala das acreditações, dos reconhecimentos, dos estágios e dos exames?

O Destravado

 

Anonymous SONY said ... (quinta-feira, 26 maio, 2005) : 

As universidades pagaram para ter os seus cursos acreditados têm um curso de excelência, penso que isto deve ser uma meta no futuro de todas as escolas, é muito importante para melhorar o ensino, e o sistema de acreditação está a funcionar muito bem neste momento, as escolas tem mostrado disponibilidade para melhorar o seu ensino, e esta a funcionar.
Finalmente UE se manisfestou sobre o assunto, os licenciados poderão a vir entrar sem elaborar nenhuma provas uma vez que os cursos reconhecidos pela oa em conjunto do ministério dão origem a inscrição directa nas ordens da cominidade europeia, já tinha sido decidido isso para os comunitários e a ordem reajustou isso no novo regulamento de admissão.
Niguem na ordem tem orgulho nesses exames, não se esqueçam que a proposta da Helena Roseta ganhou com 100 +- votos contra 4 da proposta do arqº Manuel Queiroz que queria manter o ria tal como estava.

SONY

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 26 maio, 2005) : 

A Ordem dos Arquitectos criou uma grande confusao em relaçao a faculdades Acreditadas/faculdades reconhecidas...e ainda faculdades com a Directiva Europeia 85/384/CEE.

Muitos estudantes e recem-licenciados nem sequer fazem ideia do quanto estao a ser prejudicados.

Sò quem estuda nas faculdades com a Directiva poderà trabalhar ou concorrer a concursos publicos num outro pais da UE.
A lista das faculdades portugueses con a directiva è muito reduzida:
FAUTL, FAUP,ARTISTICA DO PORTO.

Por isso a maioria das faculdades Acreditadas pela ordem nao cumpre com a directiva, no entanto a ordem acredita !!

 

Anonymous SONY said ... (quinta-feira, 26 maio, 2005) : 

A unica solução é o ministério juntamente com as escolas, comunicarem aos outros estados membros a existencia de mais cursos em Portugal, a directiva 85/384 já existe desde 1984, o governo aprovou mais cursos após esta data tendo em conta a directiva, a propria ordem confirma dando o reconhecimento, é necessário agora comunicar aos outros estados membros a lista de cursos actualizadas, REAFIRMO mas isso não é da da responsabilidade da ordem mas sim do Ministério e das escolas.

SONY

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 26 maio, 2005) : 

porque serà que nao foi comunicada a lista de cursos actualizadas aos outros estados membros???

serà que nao foi comunicada...ou serà que a lista das faculdades nao foram aceites por nao cumprirem com a directiva!!?

e se as faculdades portuguesas estao de acordo com a directiva (porque estao reconhecidas pelo ministerio) porque è que a Ordem exige um exame de admissao sò para algumas faculdades?

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 26 maio, 2005) : 

Quando o elitismo tenta prevelecer sobre a sensatez, o resultado é o que está à vista!
- A Ordem sabia desde o princípio que operava sob um sistema injusto e ilegal;
- O próprio Estatudo da Ordem não prevê qualquer regime de Reconhecimentos ou Acreditações;
- O estatuto também não prevê qualquer prova de admissão ao estágio (a Ordem praticou-o por duas vezes, chumbando 98% dos candidatos);
- A exigência de um estágio e provas de aptidão teriam que ter sido submetidas à deliberação da Assembleia Geral e não foram;
- A Ordem tem praticado usurpação de funções que não lhe foram delegadas pelo Estado Português;
- A Ordem Acreditou cursos (ilegalmente)à luz do RIA, com o RIA suspenso;
- A Ordem aceitou inscrição de licenciados depois de os ter chumbado duas vezes nas provas (de má memória);
- A Helena Roseta disse, em 2002, que se tivesse que ir contra a Ordem tinha que se demitir;
- A Helena Roseta disse, no Porto, em Janeiro de 2004, que existiam vários problemas Juridico-constitucionais na Ordem;
- A Helena Roseta,nesse mesmo dia defendeu a elevação da exigência no reconhecimento e não aos candidatos;
- A Helena Roseta disse, em 2004, que o sistema RIA padecia de "injustiça original";
- A Henena Roseta disse, em 2004, que a Ordem não deve avaliar competências académicas;
- A Helena Roseta disse, em 2004, que «não podemos emendar o passado»;
- A Helena Roseta dissem muitas vezes que «há sempre vítimas»;
- A Helena Roseta disse muitas vezes que o entendimento da Ordem é este e se alguém tiver dúvidas siga pelas vias Legais.

Caros colegas, é preciso dizer mais?????

É assim que a Ordem quer defender o "direito à Arquitectura"

Só uma pergunta Sra Presidente Helena Roseta:
- Tantas lutas que travou no passado, lutas em que acreditava porque travou esta em que nunca acreditou??

 

Anonymous SONY said ... (quinta-feira, 26 maio, 2005) : 

Com base na decisão da União Europeia penso que Helena Roseta tem neste momento instrumentos para acabar com esta vergonha dos exames discriminatorios e proceder ao à sua anulação.

SONY

 

Anonymous O Destravado said ... (quinta-feira, 26 maio, 2005) : 

ò Sony!

Se a Helena Roseta quer continuar a manter a imagem de democrata e de pessoa que se move por causas justas, que tinha antes de entrar para a Ordem, não tem outro caminho senão o de admitir a entrada directa e a inscrição dos licenciados na Ordem dos arquitectos como membros efectivos.

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 27 maio, 2005) : 

A imagem de democrata e de pessoa que se move por causas justas de Helena Roseta já se perdeu à muito tempo, esta senhaora não respeita os cidadãos e muito menos os colegas de profissão, permitindo que a injustiça e a desigualdade seja o cartão de visita da Ordem dos Arquitectos.

 

Anonymous Ted said ... (terça-feira, 31 maio, 2005) : 

o problema não somente se manifesta em nivel nacional, mas tb em nível internacional. no princípio deve-se seguir do princípio que todos devem ser tratados com os mesmos direitos. mas na realidade acontece que o OdA não cede os mesmos direitos aos arquitectos oriundos de outros países da CEE como os arquitectos pt recebem na CEE. o q são as razões? arrogãncia? protectionismo? incapacidade?
bem, o OdA não age sozinho nesta doctrina: e bem acompanhado pelos Ordens dos Advogados, Médicos etc etc pp.
o resultado desta politica resulta em condições que são uma vergonha pro país, pq o q deve defender os direitos dos seus cidadãos na verdade somente protege os privilégios de um pequeno grupo de beneficiados que danificam os interesses dos cidadãos.

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 06 junho, 2005) : 

Se a Arqª Helena Roseta "quer continuar a manter a imagem de democrata e de pessoa que se move por causas justas, que tinha antes de entrar para a OA", não tem outro caminho senão o de NÃO ADMITIR a entrada directa E CONTINUAR A TRABALHAR no sentido da inscrição de TODOS os licenciados na ORDEM DOS ARQUITECTOS depois de uma prova de admissão como é feita na ORDEM DOS ADVOGADOS e na ORDEM DOS MÉDICOS.

 

post a comment