segunda-feira, julho 25, 2005

ORDEM DOS ARQUITECTOS TROCA RECONHECIMENTO/ACREDITAÇÃO DA UNIVERSIDADE MODERNA

ISTO SÃO APENAS EXEMPLOS DE INCOERÊNCIA DA OA, A MAIOR INCOERÊNCIA SÃO AS UNIVERSIDADES QUE PAGAM PARA SEREM DESCREBILIZADAS PERANTE O NOSSO PAÍS POR UMA ENTIDADE QUE NÃO TEM LEGITIMIDADE PARA ACREDITAR/RECONHECER CURSOS, NO ENTANTO ESTA SITUAÇÃO ILEGAL É BENÉFICA PARA ALGUMAS UNIVERSIDADES UMA VEZ QUE TENDO A ACREDITAÇÃO SERÁ MAIS FÁCIL ANGARIAR NOVOS ALUNOS.

Maio de 2005 - Resposta ao Relatório Preliminar da Comissão de Acreditação do Curso de Arquitectura da Universidade Moderna de Setúbal :

"Conclusão final
O projecto de Relatório que nos foi presente sustenta a nossa convicção sobre a forma displicente com que o processo de acreditação foi tratado até ao momento, com particular realce para as condições em que decorreu a visita à Escola em Setúbal e o que da mesma resultou.

A objectividade está ausente e o Relatório expressa opiniões não sustentadas, no geral subjectivadas e sem correspondência na realidade da Escola. Este facto representa uma forma de cerceamento de condições de oposição ao mesmo Relatório, uma vez que não nos propomos cruzar opiniões mas sim discutir os factos ou situações que possam sustentar essas opiniões, todas elas “órfãs” de sustentação factual ou técnica, com que o Relatório nos confronta.

O que, apesar disso, contrapomos a essas opiniões é de molde a pôr em causa as respostas desfavoráveis que constam dos parâmetros de acreditação, onde acontece até que alguns deles não oferecem qualquer relação entre o seu enunciado e a resposta, o que pode indiciar práticas de improvisação que seriam inadmissíveis num processo de acreditação de uma Escola.

O projecto de Relatório é inaceitável para esta Escola, que por isso o rejeita pelo seu conteúdo, devendo ser refeito à luz desta oposição de fundo e com a consequente alteração nas respostas para as colocar em concordância com fundamentada refutação ao seu conteúdo.
Setúbal, 6 de Maio de 2005"
RELATÓRIO COMPLETO PDF OU LINK

Julho de 2005 - Mas a universidade Moderna continua a queixa-se de incoerência

"Há aproximadamente um ano, a Direcção do Curso de Arquitectura da Universidade Moderna ... cada escola foi avaliada por uma Comissão, a qual produziu um relatório preliminar, sujeito a contradita pela Direcção do Curso. Seguiu-se o Relatório Final, que recentemente foi enviado a todas as escolas e de cuja decisão poderá haver recurso para o Conselho Nacional de Delegados da OA.

Por lamentável descuido da Ordem dos Arquitectos, no dia 21 de Julho de 2005 a Universidade Moderna de Setúbal recebeu a versão final do Relatório respeitante a outro Curso de Arquitectura, sedeado no norte de Portugal
.
O processo de Acreditação continua a decorrer e, enquanto não se conhecer a decisão final, o nosso Curso de Arquitectura está acreditado e os nossos licenciados não têm que fazer a Prova de Admissão.
Setúbal,23 de Julho de 2005 A Coordenadora,Helena Pinto "
extraido de http://setubalarqblog.weblog.com.pt/


QUEM SABE NO PRÓXIMO ANO LECTIVO OS ALUNOS DE SETUBAL VÃO TODOS PARA LISBOA ESTUDAR EM UMA UNIVERSIDADE ACREDITADA.
A ORDEM DOS ARQUITECTOS NÃO TEM LEGITIMIDADE PARA ACREDITAR/RECONHECER CURSOS, EXIGIR ESTÁGIOS E PROVAS DE ADMISSÃO AOS CANDIDATOS.


LEIAM A LEI DE AUTORIZAÇÃO LEGISLATIVA DA ORDEM DOS ARQUITECTOS,
não vão ler qualquer referência à especificação ou regulamentação da forma de acesso à profissão, nem muito menos qualquer referência à distinção entre cursos reconhecidos e cursos acreditados

LEI DE AUTORIZAÇÃO LEGISLATIVA

Comments on "ORDEM DOS ARQUITECTOS TROCA RECONHECIMENTO/ACREDITAÇÃO DA UNIVERSIDADE MODERNA"

 

Anonymous jpv said ... (segunda-feira, 25 julho, 2005) : 

Caros colegas, sempre me fez muita impressão essa dos exames etc. ou o governo é responsável e só deixa existir faculdades e cursos com idoneidade cultural, técnica, ética e deontológica ou .... tudo ao molhe e fé no Mourinho que é tudo à balda. Não há pois razão para os exames de admissão à ordem (com letra pequena: é uma merda).

Não sei o que posso fazer para ajudar à v. luta a não ser lembrar-lhes os meus livros: "Acuso" editora: estratégias criativas; e " A remar contra a maré" editora: Folio. Aí poderão confirmar as vossas posições e aumentar o campo da v.( nossa) luta por uma classe digna e ética e deontologicamente irrepreensível.
Digam coisas ( ver telef. na lista se) jpv

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 25 julho, 2005) : 

é o normal de uma ordem que sofre pressões, que é controlada por lobbies, etc.
eu sou da Moderna de Lisboa, conheço pessoas de Setubal e dizem que o curso...
mas pronto, isto é um mau exemplo da universidade que tanto pode ser a moderna neste caso, como a lusiada e a lusófona terem n de vagas por ano e isso parece ser algo normal com o número de licenciados no país...
a ordem continua na mesma, os arquitectos na mesma estão...
é uma situação chata onde se ve que nem para isto a OA serve...
uma "instituição" que nem os seus próprios membros defende, é um simples "saco-azul" que passa ao lado das pessoas...

 

Anonymous CSI: said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Eu comecei na universidade Moderna e por motivos profissionais terminei na Lusófona e não consigo perceber o que leva a ordem a colocar tantos pontos em causa na Moderna, a diferênça dos cursos é simplesmente ZERO .

Enfim deve ser o loby do costume.

Vergonhoso

É engraçado que os muitos dos professores que leccionavam na Moderna estão hoje na Lusófona.

Palavras para quê?
Força Universidade Moderna, abafem os lobys da OA, não compactuem com ilegalidades

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

É NORMAL UMA ORDEM SOFRER PRESSÕES. NO ENTANTO NÃO É NORMAL UMA ORDEM IMPEDIR A INSCRIÇÃO DE LICENCIADOS EM ARQUITECTURA COM BASE EM QUE JÁ EXISTEM MUITOS ARQUITECTOS.

Se apreciarmos as vagas de 2002/3/4, constatamos que neste período, em 6260 vagas para arquitectura 2784, foram preenchidas pelo grupo da U. Lusíada. Ou seja num universo de 22 Universidades 44% do total de vagas são preenchidas por uma Universidade com 3 pólos ( Lisboa, Porto, e Vila nova de Famalicão )

Em termos de MÉDIA ANUAL: - U. Lusíada de Lisboa teve 452
- U. Lusófona de Lisboa teve 133
- U. Moderna de Lisboa teve 85
- A minha teve cerca de 20 vagas anuais

A MINHA UNIVERSIDADE NÃO É ACREDITADA E COMO FOI A QUE TEVE MENOS VAGAS, CERTAMENTE É POR ISSO QUE, EU E OS MEUS COLEGAS LICENCIADOS, VAMOS POR EM CAUSA O EQUILÍBRIO ENTRE A OFERTA E A PROCURA DO MERCADO DE TRABALHO.

Sejamos sérios. Se eu morar perto de uma universidade cujos alunos sejam marginalizados pela Ordem, impedindo-lhes a inscrição na OA e SE SOUBER DE UMA DETERMINADA UNIVERSIDADE ONDE OS ALUNOS TÊM CERTAS FACILIDADES PARA ENTRAR DIRECTAMENTE, ONDE É QUE VOU INSCREVER O MEU FILHO?

Fala-se de corporativismo. O problema é que existem dúvidas se o corporativismo da OA será para defender os arquitectos ou se terá outras intenções mais escondidas, como por exemplo os interesses de certas universidades. Serão estas as tais pressões e os tais “lobbies” sobre a Ordem, de que alguém anteriormente falava?

Os números acima apresentados estão ao dispor na Internet. Uma análise atenta pode evidenciar muita coisa. Por exemplo, sem estarem na directiva porque é que certos cursos prosperaram, enquanto que noutros, nas mesmas condições em relação à directiva, os alunos encontram-se há vários anos licenciados mas não inscritos na AO, tendo mesmo alguns feito dois exames.

Como dizem os espanhóis:

-Não acredito em bruxas, mas que las ay, ay.

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Mais uma razão para repetir: oh rapaziada das escolas (estudantes e, sobretudo, membros das associações de estudantes), que tal dizerem aos vossos presidentes de conselho directivo e coordenadores de curso que mais vale gastarem 9.000€ num bom advogado do que andar a dar dinheiro por um processo que, para além de completamente aleatório, subjectivo e subversivo, É INCONTITUCIONAL!!!

Será que é desta que as escolas vão acordar? Ponham essa malta toda a falar com o Ministério da Ciência, Tecnologia e ensino Superior e a exigir o dinheiro que já deram à OA de volta! Tostão por tostão!!!

Oh malta da Moderna: 9.000€ dava para equipar os pólos de Setúbal e de Lisboa com a última versão do Autocad. Vocês sabem do que estou a falar.

Um grande abraço para vocês!!!

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Acho graça as universidades terem 9000 euros para deitar fora, e não investirem antes esse dinheiro nelas própias.

9000 € para algumas n é nada!

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

9.500 Euro, para ser mais preciso.

Dá para comprar 31 licenças de Autocad (licenças educacionais, em que um pack dá para 10 PC's e custa 300 Euro).

Ou para comprar 10 novos computadores.

Ou para pagar 1 visita de estudo maneira a uma turma inteira para ver algumas obras arquitectónicas espalhadas pela Europa!!!

OU PARA PAGAR A 1 BOM ADVOGADO PARA COLOCAR A OA EM TRIBUNAL E EXIGIR TODOS OS TOSTÕES DE VOLTA!!!

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

COMO É POSSIVEL QUE A U. MODERNA O ANO PASSADO TENHA OBTIDO A ACREDITAÇÃO (ATESTADO DE QUALIDADE SUPREMA)....E ESTE ANO NÃO?!?

PERDEU A QUALIDADE....

ESTA ORDEM É UMA GRANDE DESORDEM INTESTINAL E AS UNIVERSIDADES SABENDO-O VÃO ATRÁS APESAR DAS ILEGALIDADES PROCURANDO BENEFICIOS DAS ACREDITAÇÕES....MAS NÃO PODEM DEIXAR ACABAR E/OU LEVAR O SEU ULTRALEVUR, POIS O CAOS PODE ABALÁ-LAS
.:

 

Anonymous Valha-nos Deus said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Caros amigos

Falam de Moderna vs Lusófona e outras iguais e ainda dizem que o lobby é da OA...

Começam com a boca da "troca" para aliciar as almas penadas e depois passam para as mesmas lengalengas do costume ... que seca!

Cumprimentos

 

Anonymous CSI: said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Valha-nos Deus

Se já leste tudo bem lido, diz lá o que que tu pensas desta situação toda.

Ou ainda não sabes dizer?

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Grande barracada, isto parece o circo, como é possivel a ordem dos arquitectos trocar o processo de uma universidade.
Cambada de imcompetentes

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Tanta confusão só porque a Ordem insiste em nos avaliar desde há 4 anos sem conseguir nem saber como.

Estão todos loucos! São lá eles capazes de avaliar alguém quando são eles próprios os mais incompetentes?

Eu recomendo a que façam um exame,quanto antes, mas não é de arquitectura -porque nisso eles não trabalham- é de sanidade mental!

E tanto apregoam a Ética e Deontologia...(correndo com os colegas!!)

...E o Direito à Arquitectura...!!! Mas não é para quem estudou para isso, para os Arquitectos, é para os Agentes técnicos, para os engenheiros...para os amigos...

Por favor, tirem-me deste filme (...!!!).

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 26 julho, 2005) : 

Neste momento há cursos que formaram urbanistas que estão acreditados pela Ordem.

Portanto os licenciados em urbanismo podem ser inscritos na Ordem como arquitectos. Os licenciados em arquitectura não podem ser inscritos na Ordem como arquitectos.

ALGO VAI MAL NESTE REINO.

 

Anonymous Valha-nos Deus said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Caros colegas

Vocês sabem tanto dos "colegas da OA" que me espantam...
"Não fazem arquitectura" diz um.
"Deviam fazer o exame" diz outro.
Mas quem são eles, os da OA???
A presidente, os que lá trabalham, os colaboradores, quem faz os exames, as comissões que acreditam e reconhecem cursos, a secretária, os do jornal, os do CRAS, os do CRAN, os do CDN, o segurança ...? O bêbado da entrada?
"Eles" é uma entidade singular ou plural?

Continuo a afirmar que se vocês tivessem frequentado um curso acreditado não estavam aqui a reclamar. Estavam bem caladinhos a usar (???) o vosso estatuto de Arquitecto. Interrogo-me sobre quantos de vocês precisam de facto desse título para fazer o que faz a maioria (trabalhar no atelier de outros).

A prova de admissão tem toda a razão de existir neste país onde todas as reles instituições têm direito a ter cursos.
No meu entender deveria era existir para todos.
E ai, meus caros, em vez de entrarem mais, entrariam obviamente menos.

Cumprimentos

 

Anonymous paulo said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Sr. Valha-nos deus:
Concerteza que no seu tempo não havia exame, porque senão chumbava também, e agora estaria caladinho este tempo todo. Já agora, a própria Presidente da Ordem (acho que sabe a quem me refiro - a essa pessoa em singular) disse, e está gravado, que se ela fizesse o exame também chumbava!

 

Anonymous CSI: said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Valha-nos Deus

"onde todas as reles instituições têm direito a ter cursos."

Define aí as "reles instituições", e fundamenta a tua classificação, eu já sei que não vais abrir a boca sobre isto claro está.

Onde tiras-te o teu curso ?

A mim parece-me definitivamente, que o Valha-nos Deus e os amigos estão com medo de perder o seu STATUS pelo facto de haver muitos arquitectos.

Ainda bem que vivemos num País onde a educação e cultura se generalizou a todos os cidadãos.
Os lobys hoje já não são os mesmos do passado, hoje já não se consegue estagnar a abertura de escolas nesse sentido criam-se ORDENS PROFISSIONAIS para desempenhar o papel perdido.
Já agora sabes o que se passa com o senhor “bêbado da entrada”, com a tua inteligência extra-humana, arranja solução para esse senhor.

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Ao Valha-nos Deus tenho a dizer: foi no final do meu 3º ano que se começou a falar efectivamente nas acreditações.
Não sei se o caro teria começado o curso de novo, do inicio? Além disso seguiu-se a época das indefinicões, tal como agora.
Daí de falar na tal de "fase de transição" (Não sei se isso lhe diz alguma coisa. Talvez não.)
Sabe, é que fui eu que paguei o meu curso todo, com grande sacrificio económico e familiar. Não sou como alguns que nunca fizeram um esforço na vida e aos quais os papás sempre bancaram tudo.
Pela sua conversa parece-me ser um deles.
Para arquitecto custa-me verificar a sua falta de racionalidade e sensibilidade para assuntos deste tipo.
FBR

 

Anonymous Força Portugal força Licenciados em Arquitectura said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

A ordem troca os relatórios das universidades ! que situação mais estranha, alguém sabe qual foi a outra universidade que recebeu o relatório da Moderna?
E os alunos da Moderna estão salvaguardados, e ainda bem desta vez a Ordem procedeu da melhor forma Parabéns à Moderna.

É uma vergonha que sejam os alunos das universidades a pagar a factura dos interesses ou desinteresse de algumas pessoas.

Força Portugal força Licenciados em Arquitectura

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 

Anonymous Valha-nos Deus said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Caros colegas

Pela minha idade é óbvio que tirei o curso na ESBAL.
É um pouco presunçoso da vossa parte dizer que eu chumbava sem sequer me conhecer, não??

Com reles instituições refiro-me a instituições com más condições de trabalho, sem computadores, com professores escolhidos de entre os amigos, sem biblioteca, que "vendem" notas pelas propinas etc...etc...etc...

Cumprimentos

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Olha!!! Parece que está a descrever TODAS as universidades!!!

Que giro!!!!!!!!!!!!!!!!

Com essa provecta idade já devia era ter juizo. E se diz que nós não o temos então deixe este blog para os desajuizados.

Adeus oh vai-te embora!!!

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

A propósito de vender notas?

Aqui há uns tempos fui informado de uma coisa que deu granda bronca. Até meteu processos de comissões da assembleia de republica contra elas próprias.

E do que se tratava?

Tratava-se de uns determinados professores que estavam numa Universidade Pública de arquitectura e ao mesmo tempo numa especial de corrida privada, dando as mesmas cadeiras ou equivalentes. Estes professores chumbavam sistemáticamente os alunos na pública e aliciavam-nos a transferir a matricula para a U. Privada onde os mesmos alunos eram sistemáticamente aprovados.

Isto é que é Qualidade?

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

Comentando a frase:

"Pela minha idade é óbvio que tirei o curso na ESBAL"

Não é que quase todos os professores que actualmente dão aulas quer nas Universidades Públicas quer privadas se Licenciaram na ESBAL.
Então Sr. Valha-nos Deus, foram seus colegas. Quer dizer que se esses professores não têm qualidade? O Sr. também não!

Devo informar que sou estudante de arquitectura, casado e pai já com alguma idade. Sou Funcionário Público, não necessito nem tenciono exercer a profissão de Arquitecto. No entanto estou a gastar o meu dinheiro, do qual não me arrependo, vendo isso apenas como uma valorização pessoal.

O que se passa na AO é realmente uma vergonha. Só os cegos e que não vêm.

 

Anonymous jaon said ... (quarta-feira, 27 julho, 2005) : 

"Não lhe compete à ordem estar a fazer provas académicas, saber se os cursos ensinaram aquela matéria, isso não é o nosso problema" citação de Helena Roseta

Será que esta senhora bebe uns copos, andará a brincar conosco ou andarão na OA a fazer coisa às suas escondidas.

O tempo nos dirá
Arquitectos os julgarão

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 28 julho, 2005) : 

qt ao dinheiro para aprender autocad na moderna, visto que alguém tocava nesse tópico....
o autocad é piratiado da forma que é para se tornar uma dependencia para arquitectos e assim pagarem centenas de euros para licenciarem o programa no seu atelier...
por isso, e tive microstation na moderna na aula de CAD, não desgostei, hoje desenrasco-me melhor em MStation porque nunca tive cad, e como diz o meu professor, o que precisas de saber são as cenas básicas de um programa e isso aprendes rápido...

de resto, como alguém disse, a ORDEM DOS ARQUITECTOS sofre pressões, e aqueles dados dos alunos que saiem da universidades privadas, principalmente da lusiada, são números arrepiantes que a OA. fecha os olhos de uma forma demasiado leviana...

como disse num forum, é necessário os arquitectos de portugal se unirem mesmo! de vez! esquecerem que já tem o curso e são arquitectos e que estamos todos no mesmo barco! mesmo com os "ladrões" que estão na OA que toda a gente sabe que existem mas que ninguém parece importar...
mais, o dinheiro que os actuais arquitectos dão há OA devia ser, desde logo, uma boa causa para criar uma verdadeira revolta, não patrocinada por sindicalistas, não patrocinada por pessoas de partidos politicos com as suas irritantes bandeiras tentando tirar partido da situação
...

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 28 julho, 2005) : 

É extremamente bizarro, em uma altura em que o país se encontra com condições educativas mais adequadas, e que permite que milhares de cidadãos façam a sua formação, aperecem umas "COISAS" chamadas ordens profissionais que se arrogam no direito de criar LEIS ACIMA DA LEI, destruindo a vida a milhares de licenciados em Portugal.

Trata-se de uma situação que aguarda urgente discução por parte do governo.

A igualdade a educação e o trabalho são direitos fundamentais e intocáveis que pertencem a todos os cidadãos.

 

post a comment