sexta-feira, novembro 25, 2005

CONCURSO PARA JÚRIS DE AVALIAÇÃO | EXAME DE ADMISSÃO ORDEM DOS ARQUITECTOS

"Candidaturas até 15 de Dezembro


Concurso para Júris de Avaliação

O Conselho Nacional de Admissão da Ordem dos Arquitectos (CNA) abriu um concurso destinado à selecção de membros efectivos, com pelo menos cinco anos de inscrição na Ordem dos Arquitectos, com o objectivo de constituir Júris de Avaliação. De acordo com o disposto no n.º 13 do anexo IV e nos números 4, 6 e 7 do anexo VII do Regulamento de Admissão, a Prova de Avaliação será apreciada e classificada por Júris de Avaliação, que o Conselho Nacional de Admissão proponha constituir, ouvidos os Conselhos Regionais de Admissão, com homologação pelo Conselho Directivo Nacional. As candidaturas deverão ser formalizadas mediante apresentação de currículo resumido, até ao dia 15 de Dezembro, dirigido ao CNA, para o endereço da sede da Ordem dos Arquitectos, Travessa do Carvalho 23, 1249-003 Lisboa.
Os candidatos pré-seleccionados serão submetidos a uma entrevista.


O Conselho Nacional de Admissão

© OASRS 11/16/2005"

Considerando a tomada de posição de S. Exa. o Senhor Provedor de Justiça, Recomendação n.º 10/B/2005 de 26/10/2005, a Ordem dos Arquitectos prepara-se para efectuar a revisão do regulamento de admissão.

No entanto, procura Júris de Avaliação para a prova de admissão, pondo em prática um sistema alvo de diversas criticas, não Considerando a tomada de posição do Senhor Provedor de Justiça, Recomendação n.º 10/B/2005 de 26/10/2005 .

A OA continua com a perseguição aos licenciados em arquitectura de cursos reconhecidos!
Quem serão os júris que terão disponibilidade moral para participar num sistema injusto, ilegal e discriminatório?

Comments on "CONCURSO PARA JÚRIS DE AVALIAÇÃO | EXAME DE ADMISSÃO ORDEM DOS ARQUITECTOS"

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

Bom... mais uns quantos a ser, também eles, avaliados!!!!

E desta vez vão "meter-se" com os Arquitectos! Os inscritos!!

Vamos ver quantos deles vão estar dispostos a apresentar os seus curriculos, ser sujeitos a pré-selecção e... depois... a entrevista!!!!

Ai deles que não passem no exame!!!!

Passarão a ser os "reconhecidamente" "irreconhecidos" ?!?!

Ser-lhes-á revogada a inscrição ?!?!

Nã....

E daí....

É que se têm de ter 5 ou mais anos de inscritos... nenhuns deles provêem de cursos reconhecidos ou acreditados pela OA !!!!

Puff....

Bom...

Espero que, pelo menos agora, os Arquitectos, se preocupem com o mérito da coisa e percebam finalmente, que têm de agir e acabar com a frederica!!!!

A OA, por teimosia, só está a perder tempo com inutilidades, ao invés de canalizar o seu trabalho para o que é verdadeiramente importante!

E para o que tem, REALMENTE, competência!!

Se eu fosse Arquitecto inscrito não gostaria de ver acrescer ao meu curriculo tão triste actividade, ainda por cima ilegal!

Sim, é que isto vai acabar tudo em Tribunal e, depois, são processos disciplinares para todos!!!

Não sei se estão bem a ver a coisa....

 

Anonymous CSI: said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

"De acordo com o disposto no n.º 13 do anexo IV e nos números 4, 6 e 7 do anexo VII do Regulamento de Admissão"

Esta gente não bate bem da bola!

Convidam os arquitectos inscritos A PARTICIPAR NUM ACTO DISCRIMINATÓRIO E ILEGALIDADE!!!!!!!!!

Este pessoal da OA, aquele NUNO SIMÕES do CNA, enfim não há palavras para descrever tanta incompetência e prepotência.

Não há paciência

 

Anonymous Xelb said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

Então vocês acham sinceramente que os juízes não estão escolhidos?

Então vocês acham sinceramente que os senhores da Ordem iam arriscar a entregar as hipotéticas provas (quem é que lá vai fazer exame?) a pessoas que não conhecem, ou a quem não é da confiança deles?

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

Exames?
Quem precisa de os fazer são os senhores da ordem. Mas são exames psiquiátricos!
O seu estado é de demência, loucura!

Como diz o povo: «tão ladrão é quem rouba como quem fica à porta».

Eu não participo em ilegalidades!!!!!

 

Anonymous Pedro Lopes, Arqº said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

É pá!

Arquitectos com cinco anos de actividade, se precisarem desta merda para ganhar dinheiro é porque são tão bons como os que lá estão ou então estão à espera de um tacho na Ordem.

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

Só para informação daqueles que realmente gostam de saber os factos e argumentar com inteligência (indirecta relacionada com os últimos comentários dos últimos posts):

A prova vai mesmo realizar-se em Janeiro e serão cerca de 300 os candidatos com possibilidade de a realizarem. Só 300 porque tem a ver com o número de estagiários que já acabou o tirocínio ou que o acabará entretanto.

Pergunta pertinente: quantos dos potenciais 300 irão mesmo inscrever-se para realizar a prova?

Não se esqueçam que há muitos licenciados que nunca se chegaram sequer a inscrever para o estágio, porque se todos o tivessem feito este número disparava para os 1500 ou 2000.

Já agora outra questão pertinente: acham mesmo que a OA vai apertar o crivo?

Tenho cá para mim que o exame vai ser uma chachada, de tão cagativo. Não só porque deve ser tabelado por baixo mas também porque a malta sempre tem 2 semanas para pôr os amigos lá do atelier a trabalhar para eles!

Ou acham que a OA não há-de querer inverter os 98% de chumbos para 98% de aprovações?

"Vêem, não vos disse que não tinham de ter medo? Isto afinal não dói nada. Quem tem medo do lobo mau?..."

(para evitar confusões, esta é uma frase imaginada a sair de um imaginado momento em que um imaginado membro da OA fala com outro imaginado candidato a membro efectivo)

ATÉ O PROVEDOR CONCORDA CONNOSCO!!!

O SISTEMA DE ADMISSÃO É ILEGAL PORQUE EXTRAVASA A LEI DE AUTORIZAÇÃO LEGISLATIVA!!!

LOGO, QUALQUER EXAME SERÁ SEMPRE CONSIDERADO NULO EM TRIBUNAL!!!

E NENHUM OUTRO REGULAMENTO PODERÁ ENTRAR EM VIGOR SEM QUE OS ESTATUTOS DA OA SEJAM ALTERADOS POR FORÇA DA LEI, TAL COMO O PRÓPRIO PROVEDOR DIZ!!!

E esses palhaços que andam para aqui a cagar postas de pescada neste e noutros posts deviam era tirar um curso de cidadania e deontologia antes de virem para aqui dizer parvoíces!!!

O vosso cérebro é que devia ser alvo de um processo de reconhecimento...

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

Já alguém pensou em pedir uma providência cautelar para que o exame não se possa realizar?

Para a malta que anda mais por dentro das questões legais:
será que se pode invocar a dúvida da legalidade para impedir que quaisquer processos de acreditação, reconhecimento, estágios e exames sejam realizados?

Ou seja:
"Sr. Juíz, como está a ser colocada em causa a legalidade e estão a decorrer processos para determinar se tal é verdade ou não, e para evitar possíveis prejuízos decorrentes de actos que podem vir a ser considerados nulos, não acha melhor impedir que tais actos se pratiquem (pelo menos até terminarem os processos)?"

É o que se faz com as obras quando está em causa a sua legalidade - providência cautelar e, confimando-se as suspeitas, embargo!

É só uma ideia. Pensem nela.

 

Blogger BiPri said ... (sexta-feira, 25 novembro, 2005) : 

A propósito de alguns comentários que acabei de ler neste e nos últimos 2 posts.

Oh ressabiados da razão, incontinentes verbais e catatónicos da inteligência, dêem uma leiturazinha nestes documentos:

1. Lei nº 121/97, de 13 de Novembro (autoriza o Governo a criar a OA);
2. Decreto-Lei nº 176/98, de 3 de Julho (cria a OA e o seu Estatuto);
3. Directiva 85/384/CEE (que entretanto foi substituida em Setembro passado pela nova Directiva 2005/36/CE, de 7 de Setembro);
4. Decreto-Lei nº 14/90, de 8 de Janeiro (que transpôe a Directiva para o direito nacional);
5. RIA;
6. RA;
7. Parecer Jurídico entregue ao povedor de Justiça a 3 de Outubro de 2003;
8. Recomendação nº 10/B/2005, de 26 de Outubro, do Provedo de Justiça;

Se quiserem saber mais (e mesmo) qualquer coisa do assunto que aqui se trata, leiam também:

1. Lei nº 38/94, de 21 de Novembro (estabelece o sistema de avaliação do ensino superior);
2. Decreto-Lei nº 205/98, de 11 de Julho (cria o CNAVES - Conselho Nacional de Avaliação do Ensino Superior);
3. Lei nº 1/2003, de 6 de Janeiro (aprova o regime jurídico do desenvolvimento e qualidade do ensino superior).

Mais há para ler, mas podem começar por aqui.

Já agora, é completamente cobarde escrever as ignomínias que por aqui deixam ao abrigo do anonimato.

Sejam homenzinhos o suficiente para aceitar a consequência das vossas opiniões. É assim que as pessoas verdadeiramente adultas fazem: assinam o que escrevem e dão a cara pelo que dizem.


Diogo Corredoura

 

Anonymous Anónimo said ... (sábado, 26 novembro, 2005) : 

Caros Colegas Bloguistas:

Congratulo-me com a assiduidade com que uma série de pessoas visitam e comentam neste Blog.

Por um lado é sinal da importância da matéria, do interesse que suscita e, obviamente, da sua qualidade.

Temos tido aqui visitas de alto nível que para tal têm contribuído.

Claro que, depois, também temos as araras, mas que em nada ensombram a qualidade do Blog.

Aliás, é assim que nos vamos apercebendo do real estado de coisas, da sua razão de ser e da importância da nossa cruzada.

É um facto que poucos conhecem a verdadeira importância da arquitectura e a verdadeira essência de um arquitecto.

É um facto que a ignorância graça em todos os quadrantes e este não é excepção!

É um facto que muitos não têm a menor noção do que realmente se passa à sua volta, e muito menos no que concerne à arquitectura, aos arquitectos e à questão do processo de admissão à OA.

Pois se até há quem pense que se está a formar em arquitectura cursando por correspondência na "Planeta Agostini"!!!!

Enfim... contra factos não há, realmente, argumentos!!!

Mas tudo isto para concluir, uma vez mais, que, não obstante as razões legais, de forma e de mérito, que nos assistem, sobejamente conhecidas por quem realmente de direito, e delas é digno, dizia eu, para concluir o quão incompetente tem vindo a ser a OA!!

É verdade!

Que tem feito a OA, pergunto eu, em prol da dignificação da arquitectura e do arquitecto ?

Que tem feito a OA para impedir que ineptos (como os ditos) cheguem sequer a limpar o pó das cadeiras das faculdades ?

Que tem feito a OA no sentido de pugnar que o Estado assuma, de forma estável e duradoura, uma política efectiva de elevação na formação em Arquitectura por emanação do reconhecimento do interesse público da profissão ?

NADA!

Pois... é que isso dá trabalho e... dinheirinho nenhum!!!!

Depois, tal requer o estabelecimento de conteúdos, métodos e objectivos precisos, perceptíveis e racionais, respeitando regras e princípios de direito, que a OA, simplesmente, não é capaz de alcançar !!!

Por isso, nem se aventura a tal!

Esta incapacidade, esta inabilidade, faz com que a OA canalize as suas energias contra os mais fracos, ou melhor, contra aqueles que pensam ser os mais fracos!!!

Enganaram-se, como já todos viram!

De facto, para além de agir contra a lei, procurando impor um processo impraticável, incoerente e verdadeiramente inútil, NADA MAIS TEM FEITO !!

Enfim.... arrisco dizer... são as mesmas araras....
…as mesmas araras com que os responsáveis deste país, de uma maneira geral, têm agraciado os activistas desta causa!

Este estado de coisas é geral, meus caros, e está patente na maioria das instituições deste país!

De nada importam as regras, os direitos, a razão!

Só o interesse de cada um, o poder, o tal dinheirinho!!!

Só que, por muito que se queira, as regras, os direitos, a razão, existem de facto!

E, contra isso, não há nada a fazer!

Podem empalhar, ludibriar, contornar... mas estão lá!

E nós... estamos cá, bem cientes disso!

Outra conclusão daqui se pode retirar: é a passividade de todos que o tem permitido!

Já vimos os frutos da persistência daqueles que têm pugnado por acabar com esta questão!

Para os conhecedores dos meandros deste caso, sabe-se o quanto se tem avançado, até a um ponto de não retorno!

Disso não há dúvidas!

E dúvidas também não há de que esta saga vai continuar até bom termo!

Já esteve muito mais longe disso!

Acreditem: este é um assunto que vai ficar na História da arquitectura e deste País!

Parabéns a todos e bom trabalho!

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 27 novembro, 2005) : 

Colegas:

A Ordem é uma brincadeira de putos.

Com os licenciados, tem feito todas as ilegalidades que se conhecem.

Com o 73/73, pensa que continua a brincar impunemente com a Lei, e como tal vai pedir à Assembleia da Republica para legislar e fazer uma REVISÃO PARCIAL deste Decreto, resolvendo apenas os problemas da Ordem e ignorando os outros técnicos. Parece que andam a brincar aos índios e aos cóbois. É tudo uma brincadeira.

É claro que a Ordem dos Engenheiros respondeu de imediato, apelidando aquele pedido de ”lei "corporativa" dos arquitectos”.
Ver recortes imprensa site da Ordem, titulo “Engenheiros contra lei "corporativa" dos arquitectos”, de dia 24/11/2005, do Jornal Público

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 27 novembro, 2005) : 

“Engenheiros contra lei "corporativa" dos arquitectos”

Eu já li e não gostei, essa história de ir pela porta do cavalo entragar queixinhas á assembleia sem discutir o problema com o principal parceiro, parece-me de uma enorme irresponsabilidade.

Esta ordem é uma ditadura da Helena Roseta, mais conhecida por Salema ...

Mas não é para admirar, tendo em conta a filosofia de actuação deste corpo directivo da OA, abriram guerra aos licenciados e agora aos engenheiros!

Onde é que isto vai parar?

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 27 novembro, 2005) : 

Isso nem me admira nada!!!

É a OA a pensar que vai passar po cima de mais uns quantos....

Mas engana-se... eu já aqui disse que a OA está muito enganada "com o número da porta"!!!

Isto vai sair-lhe caro, vai, vai!

Vai rebentar-lhe na "cara" e nem vê!

É um panorama verdadeiramente triste!

Mas eles lá sabem!

 

Anonymous csi: said ... (segunda-feira, 28 novembro, 2005) : 

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 

Anonymous csi: said ... (segunda-feira, 28 novembro, 2005) : 

A OA não foi na conversa dos engenheiros porque estes queriam a direcção técnica de obra só para eles e para os construtores civis diplomados.

Relativamente aos júris para os exames, não são de admirar, esta direcção da OA está completamente decidida em avançar com o planeado.

Vai avançar porque existem interesses e direitos adquiridos de algumas universidades, ignorando a ilegalidade e discriminação dos licenciados em arquitectura e principalmente ignorando a recomendação legislativa do Provedor de Justiça.

Já aqui foi dito, avancem para tribunal com pedidos de indemnização e processos-crime contra os que têm alimentado esta luta por parte da OA.

Não vamos é deixar que a Ordem dos Arquitectos exija 150€ para discriminar e descredebilizar os licenciados dos cursos reconhecidos perante a classe.

E esta história de cobrar 300 euros por um estágio também tem de ser resolvida.

Como disse o colega :



”Só o interesse de cada um, o poder, o tal dinheirinho!!!”

dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho dinheirinho

Não se esqueçam que alguém está a encher os bolsos à custa de cidadãos que já investiram muito da sua vida na sua formação, não faz sentido uma ordem vir exigir um pagamento estágio!

São 450 euros a pagar à ordem, isto é um roubo! Isto é uma pouca vergonha!

Helena Roseta é uma desilusão como profissional e infelizmente como pessoa sem quaisquer valores, é surpreendente como é que pessoas como ela são condecoradas.

450 euros

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 28 novembro, 2005) : 

Já aqui foi dito muitas vezes que NADA DO QUE ESTA ORDEM FÁZ É SÉRIO.

E não é sério porque na actual direcção impera apenas a MENTALIDADE MEDIEVAL da força e da prepotência sem olhar a meios nem a consequências.

A Helena Roseta corresponde à mesma desilusão e frustração que hoje temos dos nossos políticos. Na Ordem, ela mais não é do que uma MARIONETA ao serviço de um grupinho de miúdos como se tudo não passasse de uma brincadeira de recreio.

Não, Helena Roseta, não é por aí! Deixe-se dessa vassalagem humilhante e ridícula ao presidente do Conselho Nacional de Admissão NUNO SIMÕES e demais pseudo-gurus.

Palavras suas: «se eu fosse contra este sistema, então teria que me demitir».

DE duas uma: ou medo ou cobardia.

Tendo participado na elaboração da constituição, sabe muito bem o que lá está porque a subscreveu.
Sabe que está a violá-la!
Sabe que está a defender um sistema discriminatório, injusto e ilegal!
Sabe que está a fazer muitas vítimas!
Sabe que está a desfazer a vida de muita gente!
Sabe que está a colaborar num processo infame e de consequências ruinosas!

São estas as lições de democracia e de defesa de direitos?

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 28 novembro, 2005) : 

E a respeito da providencia cautelar? O que dizem?

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 29 novembro, 2005) : 

É já a seguir!

 

Blogger BiPri said ... (quarta-feira, 30 novembro, 2005) : 

A APELA já foi recebida pelos Grupos Parlamentares do PCP, CDS/PP, PS e BE. O Partido Os Verdes ainda não respondeu e o PSD já acusou a recepção do pedido e informou que a reunião está para agendamento.

Todos os Deputados foram sensíveis à nossa exposição sobre o sistema de admissão à OA, tendo até agora sido unânime que existe um conjunto de situações que necessitam de urgente esclarecimento por parte do Ministério das Obras Públicas e Transportes e por parte do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Como tal, os Grupos Parlamentares irão realizar um requerimento a ambos os Ministérios, procurando saber:

MOPT
a) Quem tutela a OA e qual é a extensão dos poderes dessa tutela?

MCTES
a) A OA pode avaliar instituições de ensino superior e as suas licenciaturas? Se pode, com que fins?

b) Porque é que as licenciaturas de arquitectura existentes em Portugal ainda não estão todas inscritas na Directiva?

Refira-se que o Grupo Parlamentar do PCP já apresentou o requerimento no passado dia 9 de Novembro.


A APELA vai realizar a próxima Assembleia Geral já no próximo dia 3 de Dezembro, Sábado, nas instalações da Universidade Moderna de Setúbal, pelas 14h30.

Todos os que quiserem participar serão bem vindos!

Um abraço,

Diogo Corredoura.

 

Blogger Unknown said ... (quarta-feira, 14 outubro, 2015) : 

網頁設計 網路行銷 關鍵字廣告 關鍵字行銷 餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 關島婚禮 巴里島機票 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 情趣用品 情趣用品 腳臭 長灘島 長灘島旅遊 ssd固態硬碟 外接式硬碟 記憶體 SD記憶卡 隨身碟 SD記憶卡 婚禮顧問 婚禮顧問 水晶 花蓮民宿 血糖機 血壓計 洗鼻器 熱敷墊 體脂計 化痰機 氧氣製造機 氣墊床 電動病床 ソリッドステートドライブ USB フラッシュドライブ SD シリーズ

 

post a comment