segunda-feira, outubro 03, 2005

DIA MUNDIAL DA ARQUITECTURA

Reza a história que seria hoje o grande dia da entrega à Assembleia da República as 35000 assinaturas da Iniciativa Legislativa para Revogação (parcial) do Decreto n.º 73/73. A ordem dos arquitectos com a sua atitude arrogante e prepotente, não consegue sensibilizar os licenciados em arquitectura nas várias questões que englobam a profissão, impossível será sensibilizar o resto dos cidadãos como tem acontecido até agora.

Ver a ordem dos arquitectos a descredebilizar completamente os recém licenciados em arquitectura do nosso País, com exames de admissão discriminatórios e ilegais e acções de formação obrigatórias em áreas já abordadas nas Universidades servem apenas para encher o cofre da ordem dos arquitectos.

Submeter a formação ministrada nas universidades ou politécnicos a um exame posterior, efectuado pelas associações profissionais, significa pôr em causa o seu valor oficial e o crédito dos graus académicos, considerando dessa forma que a formação ministrada não é credível.

No entanto poucos são os membros que se revoltam sobre esta questão, e entende-se a razão, uma vez que não é um problema deles.

Mas já é um problema deles quando temos uma ordem elitista e xenófoba que descredebiliza completamente os seu membros ao afirmar na revista Visão que em lisboa apenas 4 edifícios de habitação (3 situam-se na EXPO) merecem uma visita arquitectónica no âmbito das visitas guiadas promovidas pela OA.

Isto é no mínimo inadmissível e triste ver alguns arquitectos como o Ricardo a afirmar tal caricata situação, devia respeitar os colegas porque afinal o bom exemplo deontológico vem dos representantes da OA, ou pretente-se que assim seja.


Lisboa é a única cidade que apenas aceita projectos de arquitectura subscritos por arquitectos e que tal afirmação coloca os arquitectos deste Pais numa situação injusta.

Lisboa não será exemplo em arquitectura na europa mas também não serão certamente apenas 4 os edifícios de habitação susceptíveis de ter uma visita, quem conhece Lisboa saberá disso certamente, porque já todos perceberam que esta Ordem dos Arquitectos é só para alguns e isso têm de acabar.

Hoje é dia Mundial da Arquitectura, no entanto existem neste momento em Portugal licenciados em arquitectura impedidos pela ordem dos arquitectos de exercer a sua profissão, é mesmo caso para dizer "Não os desperdicem os arquitectos invisíveis em Portugal ".

________________________________________________________


NOTICIAS:

Os arquitectos invisíveis em Portugal - BERNARDO RODRIGUES

"Os recém licenciados estão prontos para as responsabilidades que lhes devem ser acometidas. Todos os estudantes de arquitectura deste país têm direito a uma possibilidade de futuro... Não os desperdicem."

Fonte: Público
Leiam em http://www.visibilidade.blogspot.com/

________________________________________________________

Lançamento do «site» www.ordemdosarquitectos.pt

Comments on "DIA MUNDIAL DA ARQUITECTURA"

 

Anonymous Pedro Lopes - Arquitecto said ... (segunda-feira, 03 outubro, 2005) : 

Realmente é uma falta de respeito para os colegas a O. A. pagar publicidade para arranjar clientes para um determinado Boy fazer de guia turistico, e este afirmar "em lisboa apenas 4 edifícios de habitação (3 situam-se na EXPO) merecem uma visita arquitectónica".

ENTÃO E TODOS OS OUTROS TRABALHOS, FEITOS IMPERTERIVELMENTE POR ARQUITECTOS NÃO TÊM QUALIDADE?

È PARA ISTO QUE PAGAMOS AS QUOTAS?

 

Anonymous CSI: said ... (segunda-feira, 03 outubro, 2005) : 

Isto realmente está com um ambiente pesado, ver a ordem dos arquitectos denegrir a imagem dos recém licenciados já não é novidade para ninguém, agora ver A ORDEM DOS ARQUITECTOS DE PORTUGAL afirmar que "em Lisboa apenas 4 edifícios de habitação (3 situam-se na EXPO) merecem uma visita arquitectónica" é no mínimo uma falta de respeito para com os arquitectos que lutam diariamente num mercado de trabalho completamente monopolizado, em que a ordem nada faz para corrigir ou ajudar.
Pergunto-me eu ás vezes, porque é que a OA não vai por esse País fora verificar quem aprova os projectos quem ganha concursos de que forma e verificar ilegalidades cometidas pelas câmaras deste País?

Isso parece não interessar à OA, mas luta com todas as suas forças para impedir que novos arquitectos exerçam a sua profissão no futuro de uma forma ilegal e inconstitucional.

Isto é uma vigarice que vai ter fim e nessa altura exige-se a demissão dos responsáveis pela aplicação de um regulamento ilegal e discriminatório.

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 03 outubro, 2005) : 

Parece que a OA só ataca os arquitectos, que coisa mais estranha, que situação perversa.

pedro prepara-te para levares um dia destes com uma acção de formação obrigatória para continuares a exercer.

Lembram-se das famosas certidões?????????

Eles queriam controlar projecto a projecto, e encher os bolsos, tipo uma comissão em cada projecto que um arquitecto fazia!!!!!

Isto faz lembrar a famosa história de uma ceita onde cobravam o dizimo.

Digam lá quem foi o idiota que teve tantas ideias para controlar e manipular a profissão, que vergonha e agora?

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 03 outubro, 2005) : 

Já agora!

Visitem o novo site da Ordem. É uma sujestão.

Para se ler tem de se usar óculos.

Deve ter custado bom dinheiro.

Tal como nas Camaras, deve ter sido feito por um amigalhaço, por isso é que está um autêntico Kitch

 

Anonymous CSI: said ... (terça-feira, 04 outubro, 2005) : 

"Deve ter custado bom dinheiro."

Foi financiado pela comunidade europeia, agora vamos reflectir estes senhores gastam balurdios de dinheiro em causas ilegais, e a unico trunfo que apresentam é financiado, por acaso ando atento e não me lembra de ver nehum concurso sobre a elaboração do dito site, mas ok.

Eu gosto do site, tá limpinho organizado e consizo, pena não ter tradução para os restantes Paises da comunidade europeia, os que financiaram este magnifico projecto de WEB-DESIGN, e que poderão requerer informações sobre a OA, mas isso não parece interessar como é obvio, longeeeeeeeeee .

Bem lembrei-me de outra! o sr arquitecto ***** que dá as acções de formação sobre acessibilidades na OA aos estagiários a que chama alunos, diz que os sites também têm de ser acessiveis, e se tu tens falta de vista tás condenado porque a OA vai publicar regulamentos ilegais e tu vais ficar a saber o mesmo.

**** este senhor arquitecto jovem arquitecto, usa projectos de colegas, referêniando nomes sem a devida autorização e desvaloriza por completo esses projectos, é degradante, e como é óbvio faz a sua promoção pessoal e dá os bons exemplos que ele fez ! Agora podia começar a falar da outra colega que me falou de DEONTOLOGIA e aplicar esses conceitos nestes meninos todos.

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 05 outubro, 2005) : 

Em tudo, mas tudo o que a ordem fáz, há a semente da perversidade. A ordem (o)não representa nada a não ser eles próprios. Estão lá para se servirem, para usarem a máquina e o sistema em proveito próprio e dos seus amigos.
A única linguagem que conhecem é a do corporativismo, lobismo e caciquismo.
Trata-se de canalha, de gente que usa as influências políticas da Roseta e do seu partido para manipular tudo e todos.

Já não basta de trevas???

Há que fazer de tudo para acabar com esta vergonha!

 

Anonymous arq_estagiario said ... (quarta-feira, 05 outubro, 2005) : 

"A ordem (o)não representa nada a não ser eles próprios."

É isso mesmo, faz-me lembrar os colegas que estão nas camâras.

 

Anonymous Carmona Rodrigues said ... (quarta-feira, 05 outubro, 2005) : 

"Em lisboa apenas 4 edifícios de habitação (3 situam-se na EXPO) merecem uma visita arquitectónica"

Eu gostava de ver os projectos desse tal sr arq. Ricardo.

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 05 outubro, 2005) : 

Para ter lata de fazer tal afirmação não deve ter feito ainda um único projecto!!! Essa é que é essa!! Aliás, como todos os ilustres arquitectos que estão no poleiro da Ordem!

Bom... ou nunca fez nenhum ... ou então é mesmo estupido!!!

Já nem sei que pensar....

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 06 outubro, 2005) : 

Esses Srs. não são arquitectos.

ARQUITECTO É UMA DESIGNAÇÃO PROFISSIONAL QUE CARACTERIZA A ACTIVIDADE PROFISSIONAL DAQUELES QUE EXERCEM OU PRATICAM A PROFISSÃO. NÃO É TÍTULO HONORÍFICO.

Quem como a Helena Roseta não execre ou sequer se sabe que tenha alguma vez exercido a pratica da arquitectura, apresentando apenas como currículo, a actividade política, não deveria ser referida como Srª. Arqª. Mas como Srª. Política.


Quem dá aulas e não exerce a, não deveria ser referida como Sr. Arqº. Mas como Sr. Prof..

NO BRASIL QUANDO SE TEM DINHEIRO É-SE TRATADO COMO DOUTOR. EM PORTUGAL QUANDO SE VIVE À PALA DA ORDEM, É-SE SR. ARQUITECTO.

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 06 outubro, 2005) : 

A ordem dos arquitectos parece que só serve para fazerem a vida negra a alguns para poderem benefeciar meia duzia... prejudicam até o proprio pais. A ordem dos arquitectos se não obrigasse os arquitectos a ter as cotas em dia para subscrever projectos, seria que ainda hoje teria associados ou ficavam só os boys for the jobs. Como País livre que somos viva a Liberdade de opcção .

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 06 outubro, 2005) : 

Os arquitectos tem de deixar de ser uma classe mesquinha que só sabem criticar os trabalhos dos colegas nunca elogiando. Como todos podemos ver nas acções da ordem vamos lá para ouvirmos criticarem os colegas, como nos poderão querer lá se eles proprios não gostam uns dos outros...

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 06 outubro, 2005) : 

Todos nós temos de fazer um estagio para entrar na ordem. E porque é que a presidente da ordem dos arquitectos que devia dar o exemplo não faz um estagio ñão renumerado e não faz uma exposiçãozinha com os seus projectos... ou uns esbocinhos...será que ainda sabe o que é Arquictetura ou já não distingue ORDEM/ PARLAMENTO...

 

Anonymous arq_estagiario said ... (sexta-feira, 07 outubro, 2005) : 

Pois ela devia fazer um estágio de educação e mais não digo.

 

Anonymous Anónimo said ... (sábado, 08 outubro, 2005) : 

"exposiçãozinha com os seus projectos... ou uns esbocinhos"

Isso é o que eles querem obrigar a fazer aos recém licenciados no estupido exame da OA.

RIDICULO ESTA GENTE É ESTUPIDA

 

Anonymous Anónimo said ... (sábado, 08 outubro, 2005) : 

E BURRA TAMBÉM

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 09 outubro, 2005) : 

Na sequência do post "Quanto à "desordem" dos arquitectos...aguardem que mesmo depois de inscritos as coisas nao melhoram mto. Já lá estou inscrita há 2 anos,...":

O problema é que, quanto aos actuais inscritos no Ordem, das duas uma: ou não estão a par da desordem que lá reina (e não é só em relação a este aspecto do acesso, acreditem!) ou pura e simplesmente não querem saber!

A verdade é que a Ordem dos Arquitectos - que conhece muito bem a natureza ilegítima dos seus actos - pelo modo como tem conduzido este e outros assuntos, está a contribuir para a completa descredibilização daquela Instituição e, pior, da própria profissão, estando mesmo a manchar o bom nome de tantos e tantos arquitectos que lutam, no seu dia-a-dia, para o bom desempenho da sua actividade e em prol da arquitectura.

É que a Ordem representa todos os arquitectos.

Logo, tudo o que faz, fá-lo em nome dos arquitectos e pressupõe, claro, a sua anuência.

Mais, pressupõe que aquela é a sua vontade expressa.

E, vindo a Ordem a agir como tem vindo a agir, é o mesmo que dizer: OS ARQUITECTOS AGEM CONTRA A LEI E, PORQUE O FAZEM CONSCIENTEMENTE, AGEM DE MÁ FÉ, SERVINDO INTERESSES DE DUVIDOSA NATUREZA.

Paradoxalmente, o curioso é que esses mesmos arquitectos – os já inscritos – são os únicos que já podiam ter acabado com o actual estado de coisas.

É tão simples como convocar uma Assembleia-Geral e “destronar” aqueles energúmenos!

Aliás, a passividade dos arquitectos significa a sua cumplicidade nos actos da Ordem.

E que não hajam dúvidas: já faltou mais para a questão se ver resolvida!

Depois, apurar-se-ão responsabilidades: civil e... criminalmente!

Sim, criminalmente! É que agem ilegitimamente bem o sabendo, USURPANDO FUNÇÕES e BURLANDO os cidadãos.

A intenção, o móbil, a culpa, já estão devidamente documentadas. Os seus responsáveis também! Os prejuízos também!

Cabe a cada um de nós – e muito especialmente aos arquitectos já inscritos - repor a legalidade e a competência na Ordem, salvando, assim, a nossa HONRA e DIGNIDADE!

Basta que se informem e verão o que é de direito!
Basta que se informem e verão a gravidade da situação!
Basta que se informem e verão que a solução até é simples e está ao vosso alcance!

Força!

Não deixem o vosso crédito por mãos alheias !!!!!!

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 09 outubro, 2005) : 

Pois: "as coisas não melhoram muito mesmo depois de inscritos" precisamente por causa da passividade dos arquitectos inscritos, é claro!

Também é claro que esta ordem não defende interesses legítimos!

Não defende a arquitectura nem os seus arquitectos!!!

Defende si os interesses da meia dúzia que está lá no poleiro e que acha que é dona do mundo!

Ah! Claro! E o dinheirito ?!? Pois!O dinheirito que estão a receber à pála de reconhecimentos, acreditações, estágios e exames ?!?

Esse, distribuído pela tal meia dúzia .... dá uma bela maquia a cada um!

Lembrem-se que os coitados até precisam!!!! Não trabalham...

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 09 outubro, 2005) : 

Caros Colegas Bloguistas:

Uma palavra de apreço a quem tem prosseguido activamente com esta luta em defesa dos interesses de cidadãos de um Estado de Direito Democrático, em defesa do nosso país, em defesa da arquitectura e em defesa dos arquitectos!

É um verdadeiro caso de polícia e, sei de fonte segura, está bem encaminhado!

A esta altura do "campionato" já não é possível o retrocesso, tantas são a acções e diligências em curso.

De facto, dispararam em todas as direcções e, agora, é só esperar para ver quem dá o "golpe de misericórdia"!

Aliás, agora já nem se a ordem o quisesse, isto acabava sem haver umas cabecitas a rolar!!!!

Com tantas entidades,instituições e personalidades envolvidas, desde Tribunais, Provedoria de Justiça, Governo, Ministérios e a própria Assembleia da República, a única dúvida que me resta é a de saber quem ficará com os louros na resolução do assunto!

De facto, esse vai ser um verdadeiro "sprint" e ao segundo!

É que já lá vão 5 anos que estas pessoas alertam para a situação.

Todas aquelas entidades e instituições sabem-no e sabem também... uns dos outros!

Logo, perante o inevitável, não quererão ficar na "fotografia" como aqueles que nada fizeram!

Quanto às cabecitas a rolar... já todos sabemos quem são!!! Viram a lista dos titulares dos órgãos da ordem, não viram ? Pois! São essas cabecitas mesmo!!!

Finalmente, uma palavra, também ela de apreço, aos arquitectos inscritos que, neste espaço, se têm manifestado e têm demostrado a sua insatisfação perante a situação.

Acredito que a passividade dos arquitectos não é resultante da sua concordância com a ordem!

É, sim, fruto do desconhecimento do que se passa.

É, sim, fruto de, também eles, estarem a ser enganados por um grupo de malfeitores!

Mas é preciso alertá-los!

As acções ilegítimas, ilegais, da ordem acabarão por afectá-los a todos e directamente!

É preciso agir!

Que se alertem os arquitectos para este (e os outros) problemas!

Todos, em união de esforços, conseguiremos resolver o assunto!

É preciso mostrar que há sentido de classe!

É preciso entregar a ORDEM DOS ARQUITECTOS a quem de direito!

E devolvê-la à sua nobre função: defender a arquitectura e os arquitectos!

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 09 outubro, 2005) : 

Amigos!

O campo tá minado!

Já se vê a Leninha e os ratitos todos aos saltinhos!!

Eu diria "Valha-nos Deus!"

 

Anonymous Eu já vos topei said ... (terça-feira, 11 outubro, 2005) : 

Eu acho que o pessoal já os topou!!!

Vejamos meus senhores a verdade é a seguinte:

A OA não consegue revogar o decreto 73/73, e por este andar nunca vai conseguir.

lembra-se de resolver o problema da seguinte forma:

Limita-se a entrada de novos licenciados e alguns dos actuais membros ficam com o seu cargo Social mais valorizado e ficam todos contentes porque pensam assim:

olha ahahaha, espectáculo, menos um colega a fazer concorrência e ainda por cima tenho mão de obra barata para toda a vida a preço 0€.


VIVA A MINHA ORDEM DOS ARQUITECTOS VIVAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

e esta hem ?

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 11 outubro, 2005) : 

Deixem que isto se resolva e logo verão.

Vão chover processos contra os membros da Ordem por Negligência Voluntária com a intenção de nos prejudicar para favorecer outrem.
Todos aqueles que nos têm dito que poderíamos exercer outras profissões, que vão pondo as barbas de molho.

Como os licenciados são de todo o país, os Boys, irão fazer turismo por todo o lado. E como os tribunais levam vários anos a resolver os processos, terão umas férias prolongadas, isto sem contar com as despesas. Sim porque não pensem que aqueles, para quem estão a fazer o jogo, depois lhes vão custear as despesas com advogados.

Não me esqueço, no congresso de Guimarães, veio um Fadista apresentar um estudo académico realizado por ele, em que confrontava a qualidade de conhecimentos dos licenciados das universidades reconhecidas com os das acreditadas, a conclusão era que havia uma diferença abismal em termos de conhecimentos. Ora, desde então, como têm pago e sido bons rapazes, essas universidades viram aqueles, que antes não possuíam conhecimentos e chumbaram 2 vezes “por insuficiência de conhecimentos”, a ficar com os ditos de repente. Esse também terá de provar em tribunal que não procedeu de má fé ao apresentar o tal estudo.

 

Anonymous Anónimo said ... (quarta-feira, 12 outubro, 2005) : 

"veio um Fadista apresentar um estudo académico realizado por ele"

Essa história do estudo seria interessante ser desenvolvida, com nomes datas e locais, e demonstrar que o pagamento para acreditação de uma portaria de um curso, muda mágicamente a qualidade do mesmo.

A subjectividade Reina na OA

"em que confrontava a qualidade de conhecimentos dos licenciados das universidades reconhecidas com os das acreditadas"

Este nosso Portugal é uma anedota, então vamos lá ver uma situação,a LEI DE AUTORIZAÇÃO LEGISLATIVA NÃO AUTORIZA A OA A ACREDITAR/RECONHECER/DISCRIMINAR OS LICENCIADOS, como pode a OA ousar ser a entidade mais ISENTA relativamente á questão dos cursos de arquitectura.

Isto é a pouca veronha que tem de acabar!

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 20 outubro, 2005) : 

Só um aparte

O Estado gasta parte dos seus orçamentos em bolsas de estudos para a formação de arquitectos em universidades privadas com os cursos acreditados pelo ME, mas nao reconhecidos pela OA, no entanto estes nao podem exercer a profissão para a qual tiveram formação, e não irão dar o seu contributo ao país.

Está o Estado português a fazer um investimento consciênte???

 

post a comment