quinta-feira, fevereiro 02, 2006

COMISSÃO DE TRABALHO E SEGURANÇA SOCIAL INFORMADA

Recebida ontem na Assembleia da República, a APELA e um grupo de Licenciados deu já a conhecer a gravidade da actual situação em que se encontram os Licenciados em arquitectura, apresentando à Comissão de Trabalho e Segurança Social um alargado conjunto de informações e documentos comprovativos das inconstitucionalidades e ilegalidades de todo o processo de actuação da Ordem dos Arquitectos ao longo dos últimos anos.


Comments on "COMISSÃO DE TRABALHO E SEGURANÇA SOCIAL INFORMADA"

 

Blogger BiPri said ... (quinta-feira, 02 fevereiro, 2006) : 

Caro administrador do blog,

Parabéns pelo novo grafismo do blog!!! Gostei.

Quanto à referência sobre a dificuldade em colocar comentários: esquece, fui eu que cliquei no sítio errado... ;)


Ao último comentário da notícia anterior:

Já há novidades mas ainda não as posso divulgar. ;)

Tá quase. Um pouco mais de paciência.

Um GRANDE abraço
(sobretudo a todos quantos estiveram ontem connosco na reunião com a comissão),

Diogo Corredoura

 

Blogger arqportugal.blogspot.com said ... (quinta-feira, 02 fevereiro, 2006) : 

Obrigado pela observação, as alterações efectuadas foram no sentido de o blog ser compativel com o Mozilla Firefox e o Internet Explorer, embora no final tenha resutado um grafismo diferente.

 

Anonymous Karkov said ... (quinta-feira, 02 fevereiro, 2006) : 

Caros colegas,

Gostava de saber como me posso manter informado das acções que irão decorrer, já que só sei das coisas quando já aconteceram... sou mais um discriminado e queria participar activamente na "nossa luta".

Abraço

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 02 fevereiro, 2006) : 

Caros colegas,

Licenciei-me na Lusíada e não fui beneficiado em nada. Também eu tive de pagar 300 euros por um estágio ilegal e trabalhar durante 1 ano sem receber nada!!!! Acreditem que os muitos alunos da Lusíada também querem justiça.
Cadeia para os que não cumprem a lei e indemnizações para todos os lesados.

 

Anonymous Arquitecto discriminado said ... (quinta-feira, 02 fevereiro, 2006) : 

Caro colega da Lusíada:

Eu também fiz tudo o que tu fizeste, desde o pagar ao trabalhar á borla, mas, e neste mas é que está a diferença, se tu já tens o estágio aprovado, JÁ ESTÁS INSCRITO NA ORDEM, E NÓS NÃO.

Esta pequena diferença, repesenta tudo. Tu não foste beneficiado, no entanto podes exercer a tua profissão E NÓS? NÃO!!!!!!!!

Até quando????????????
Espero que pouco tempo!!!!!!!!!!

 

Anonymous arq!estagiário said ... (quinta-feira, 02 fevereiro, 2006) : 

"pagar 300 euros por um estágio ilegal e trabalhar durante 1 ano sem receber nada"

Podes agradecer á ordem por isso e eu faço o mesmo, esta gente gente da ordem para criar tachos criam dificuldades e depois vendem facilidades.

veja-se o cra e o cna as comissões os gabinete de apoio ao estágio etc etc e toda a burocracia envolvida nos estágios!!!!

ISTO É UMA VIGARIÇE !!!! VIGARISTAS, GATUNOS QUEREM MATAR AS PESSOAS Á FOME

Não esquecer que as pessoas do exame ficaram 2 semanas sem poder trabalhar, pagaram mais 150€!! mas que raio de País é este?

não se esqueçam dos 120 de incrição na OA e o pagamento mensal de 15 euros, até logo pessoal vou roubar um banco já venho...

pagar tachos não...

 

Anonymous Anónimo said ... (quinta-feira, 02 fevereiro, 2006) : 

eu fiz estágio curricular para acabar o curso, e não trabalho de borla, não posso dar-me a esse luxo.

 

Anonymous arq!estagiário said ... (sexta-feira, 03 fevereiro, 2006) : 

Agora ainda tens de fazer o estágio da OA

 

Anonymous FBR said ... (sexta-feira, 03 fevereiro, 2006) : 

Tenham calma, moços! Temos a solução para os nossos problemas à vista!
O Dr. ou melhor, o Arq.o Jorge Sampaio, nosso, ainda, ilustre Presidente da Republica, é membro honorário da ordem dos arquitectos.
Ele agora vai ter mais tempo livre.
Falem com ele e prometam -lhe uma percentagem nos projectos que ele assina-os.

 

Anonymous Anónimo said ... (sexta-feira, 03 fevereiro, 2006) : 

Esse arq sampaio não mecheu uma palha para fazer cumprir a lei a para acabar com as ilegalidades, foram varias as queixas e até agora não se ouviu falar do homem.

Pode ser que o cavaco ponha isto no lugar

 

Anonymous Anónimo said ... (sábado, 04 fevereiro, 2006) : 

Então e eu que acabei um curso em 2002, que era reconhecido, pela Ordem, fui fazer o exame de 2003, reprovei (sim, aquele onde em 98 candidatos passaram 2 e em recurso passou mais 1)! Pedi equivalência para a Lusíada, deram-me equivalência a quase tudo, fiz lá apenas Projecto e Direito do 5º ano, concluí a licenciatura da Lusiada (que é acreditada), em 2004, ficando assim com 2 licenciaturas em arquitectura, e recebo uma cartinha da OA, durante o decorrer do meu estágio profissional a dizer que, em virtude de ter mais de metade das equivalências do curso, a licenciatura da Lusíada não me serve de nada, e tenho de fazer à mesma o exame! Ou seja, ainda depois de ter andado mais um ano da minha vida, e já com um curso de arquitectura acabado, a pagar as mensalidades da Lusíada, e as demais consequências negativas que esse teve na minha vida, e depois de ter mais uma licenciatura, a OA ainda acha que tenho de mostrar o que valho, obrigando-me a realizar o exame... O tempo e dinheiro que gastei na Lusíada de nada serviu. Que pesadelo.... Só neste país! Só com esta (Des)Ordem. E como eu estão mais um grande número de colegas. Esperamos agora que as coisas se resolvam nos tribunais. Felicidades profissionais para todos.

 

Anonymous arq! said ... (sábado, 04 fevereiro, 2006) : 

Quando se dialoga com vigaristas como os da ordem é isso que acontece , mudam-se as regras(mesmo sendo ilegais) a meio do jogo e quem paga a factura é sempre o licenciado.

Eu até posso ser prejudicado pela OA, tenho sido e ainda vou ser mais prejudicado nos próximos anos, teoricamente não vou poder trabalhar como arquitecto, mas existem pessoas na Ordem que vão pagar o que andaram a fazer acreditem, pessoas vigaristas como a HELENA ROSETA NUNO SIMÕES PAULO ANTUNES PINAS E COMPANHIAS SÃO TODOS UNS ESFOMEADOS!

ESTA GENTOLA VIVEM Á PALA DA OA, O TRABALHO DELES É FODER A VIDA AOS RECÉM LICENCIADOS EM ARQUITECTURA, SENÃO JÁ VIRAM ELES SIMPLESMENTE PERDIAM O EMPREGO

POR ISSO É QUE O NUNO SIMOES QUER EXAMES QUE É PARA GARANTIR O TACHO.

 

Anonymous Anónimo said ... (sábado, 04 fevereiro, 2006) : 

Caros licenciados:



Aqueles dos vossos cursos que entratam quando o RIA estava suspenso, juntaram-se e fizeram uma concentração com várias centenas de pessoas junto à Ordem. Quando a Olga Quitanilha viu o espaço em redor da Ordem cheio de gente, mandou o Manuel Queirós dizer aos ortganizadores que suspendia o RIA e que podiam entrar todos.

No vosso caso, não conseguem levar mais de meia centena de gatos pingados à porta da Ordem. O que é que querem.


A maior parte de vocês acha que não devem fazer nada que ponha em causa o bom nome da OA.

Têm o que merecem. Se são explorados e discriminados é porque querem.

Vocês têm o que merecem.

 

Anonymous CSI: said ... (domingo, 05 fevereiro, 2006) : 

"Quando a Olga Quitanilha viu o espaço em redor da Ordem cheio de gente, mandou o Manuel Queirós dizer aos ortganizadores que suspendia o RIA e que podiam entrar todos"

Meu caro para quem mostra tanta arrogância a escrever, tinhas a obrigação de estar mais informado, é porque nessa altura em que a quintanilha suspendeu o RIA, eram todos os licenciados de todas as escolas de arquitectura que estavam impedidos de entrar( excepto os que estavam na directiva).

A OA percebeu a gafe e dividiu para reinar, hoje são apenas 3 escolas que têm o problema, ou melhor são os licenciados dessas escolas que vivem o problema, e o resto dos colegas não dão apoio nehum.



"não conseguem levar mais de meia centena de gatos pingados à porta da Ordem"

Por acaso não foi meia centena foram mais, mas já agora tu por acaso também eras um dos gatos pingados?

É porque nesse dia houve mta gente que não quis colocar em causa o bom nome dele próprio. Sim porque temos colegas que têm a mania que já são estrelas , e não podem mostrar a cara, têm vergonha sabes.

"Vocês têm o que merecem."

Faz me um favor não generalizes, se alguns até merecem ser "papados" pela OA, outros muito têm feito para acabar com todas as ilegalidades.

 

Anonymous Anónimo said ... (domingo, 05 fevereiro, 2006) : 

Por muito que me custe, tenho que admitir que "temos o que merecemos".

Sim, porque como eu, muitos temos lutado, denunciado e colocado processos em tribunal contra a Ordem. No entanto, outra parte dos colegas tem assistido e sofrido as mesmas discriminações sem se manifestar nem apoiar; ficam à espera que outros resolvam por eles. Isto é o pior mal de que o povinho português padece!!!

Certo é que com todos ou só com alguns, os tribunais irão resolver da mesma forma e tenho a certeza que isso está próximo.

Os canalhas e vigaristas que em nome da Ordem têm cometido tantas ilegalidades, terão que se preparar para as justificar em lugar próprio.

Este caso é para chegar até ao fim, custe o que custar e demore o que demorar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

Anonymous FEr said ... (domingo, 05 fevereiro, 2006) : 

Temos colegas que quando solicitados para qualquer ajuda respondem que têm de trabalhar, e outros que dizem " aquilo que conseguirem para vocês também consegyem para nós".

Portanto é a classe que temos, e talvez por isso tenhamos aquilo que merecemos.

 

Blogger BiPri said ... (segunda-feira, 06 fevereiro, 2006) : 

Continua a ser tão mais fácil utilizar o anonimato para dizer baboseiras...


"Aqueles dos vossos cursos que entratam quando o RIA estava suspenso, juntaram-se e fizeram uma concentração com várias centenas de pessoas junto à Ordem. Quando a Olga Quitanilha viu o espaço em redor da Ordem cheio de gente, mandou o Manuel Queirós dizer aos ortganizadores que suspendia o RIA e que podiam entrar todos."

Ou a memória é curta ou fala alguém que não lá esteve e que não sabe do que fala.

Foram 200 pessoas, para ser quase preciso. E foi no início de 2000, logo após o RIA ter sido aprovado. E por incrível que pareça, a quase totalidade dos estudantes que se manifestaram eram de cursos que mais tarde não foram acreditados.
Ou seja, os licenciados que estavam a ser "entalados" pela OA e a fazer transferências para outras universidades para obter equivalências de cursos não puseram lá os pés e acabaram admitidos directamente porque a OA suspendeu o RIA e permitiu a sua entrada até Dezembro de 2001. Os estudantes que se manifestaram, e que entretanto finalizaram o curso já em 2002, foram impedidos de entrar directamente.

Há muitos que hoje são arquitectos por causa do esforço dos poucos que ficaram de fora. E eu vou esfregando isso na cara dos que conheço porque têm a lata de me perguntar "como é que vai isso da ordem" e acescentam "mas ninguém faz nada?". A minha resposta é sempre a mesma: "Tu que és arquitecto pelo esforço dos 200 que te defenderam, a quantas assembleias gerais da OA já foste? E agora que já lá estás dentro, o que tens feito para defender os que estão de fora?"

Acrescente-se que não foi por decisão da Olga Quintanilha que o RIA foi suspenso e que os licenciados foram entrando até ao final de 2001. Foi uma deliberação da assembleia geral da OA, tomada em Julho de 2000. Contrariando, e muito, a opinião da Olga Quintanilha e do Manuel Queiróz, um dos verdadeiros pais desta patetice toda.


"No vosso caso, não conseguem levar mais de meia centena de gatos pingados à porta da Ordem. O que é que querem."

Pelo menos não desistimos!!! E não somos daqueles "velhos do restelo" que não fazem nem nunca fizeram nada para depois andar à boca cheia a dizer mal e a fazer pouco do trabalho de quem luta pela justiça e pela legalidade.


"A maior parte de vocês acha que não devem fazer nada que ponha em causa o bom nome da OA."

Por isso é que já há pelo menos 5 processos em tribunal contra a OA, com outros tantos a serem preparados. E por isso é que andamos a ser recebidos por comissões parlamentares, a solicitar pareceres às mais diversas entidades e a colocar a Procuradoria-Geral da República a investiga o caso.


"Têm o que merecem. Se são explorados e discriminados é porque querem. Vocês têm o que merecem."

Ou ainda não és licenciado, ou fazes parte daquela ínfima minoria que tem a (muita) sorte de encontrar trabalho (razoavelmente) pago junto de algum atelier com decência moral.

Essa do "porque querem" é linda. A malta é sado-masoquista e gosta de perder alguns milhares de contos a tirar cursos por diversão, hipotecar casas para pedir empréstimos, pagar a outros para assinar o trabalho que faz, criar postos de tabalho para depois despedir as pessoas e colocar processos em tribunal para ver se o sistema entope ainda mais.

É tão fácil dizer coisas estúpidas quando não se assina o que se escreve...

Já agora, eu fui 1 dos 200. E de facto estou nesta situação porque quero. Sabes porquê? Porque apesar de o meu curso estar acreditado, apesar de só ter de fazer estágio e apesar de, felizmente, não precisar da OA para nada, não me sujeito a ilegalidades e luto pela justiça.


Diogo Corredoura

 

Anonymous O destravado said ... (segunda-feira, 06 fevereiro, 2006) : 

Diogo:

Tenho conhecimento de mais processos do que esse número.

Só eu tenho dois.

Todos os processos de que tenho conhecimento estão preparados para exigir posteriormente responsabilidades a quem de direito.

Um abraço,

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 06 fevereiro, 2006) : 

E não só: Quando houver lugar a indemnizações, o dinheiro irá ser pago pela Ordem. Ora esse dinheiro é em parte o dinheiro que todos Arquitectos pagam para se manterem inscritos.
Quero ver se na altura em que isso acontecer não irá haver muita boa gente a queixar-se da própria Ordem por ter conduzido mal todo o processo.

No bolso é onde mais dói…

Cumprimentos a todos

 

Anonymous Anónimo said ... (segunda-feira, 06 fevereiro, 2006) : 

Mas os processos que estão em tribunal também irão em devida altura pedir indemnizações aos responsáveis da Ordem. A Lei prevê isso.

 

Anonymous Anónimo said ... (terça-feira, 07 fevereiro, 2006) : 

...RESPONSÁVEIS DA ORDEM, A ORDEM DOS ARQUITECTOS E O ESTADO PORTUGUÊS....


.....SÃO PELO MENOS 3 PROCESSOS!!

 

post a comment